EMPLACAMENTO DE MOTOS CRESCE 3,77% EM SETEMBRO

EMPLACAMENTO DE MOTOS CRESCE 3,77% EM SETEMBRO

Volume é maior até do que o total acumulado no mesmo mês de 2019

 Por Gabriel Carvalho 

Motos de alta cilindrada obtêm alta de 11% no semestre
Foto: Google Imagens

Os emplacamentos de motos fecharam setembro em alta. De acordo com os dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), foram emplacadas 99.623 motocicletas em setembro, alta de 3,77% em relação a agosto, quando o total chegou a 96.004 emplacamentos.

Quando a comparação é feita com setembro do ano passado, o resultado é ainda melhor, mesmo em meio à pandemia da covid-19. A alta em relação a setembro de 2019, quando foram emplacadas 87.737 motocicletas, é de 13,55%.

“O segmento de motocicletas está realmente aquecido, tanto pela procura de um transporte individual, como pela consolidação como veículo de trabalho. Por outro lado, a produção segue prejudicada pela falta de componentes, fazendo com que o prazo médio para entrega do veículo seja de, aproximadamente, 40 dias. A aprovação de crédito nos financiamentos é de 4,2 cadastros para cada 10 apresentados”, disse Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, entretanto, o mercado sente os impactos da pandemia: foram emplacadas 631.081 unidades, queda de 20,78% em relação ao mesmo período de 2019.

Em números gerais - que consideram todos os segmentos de veículos - também houve aumento: 328.233 veículos emplacados em setembro, aumento de 9,55% sobre o mês de agosto, quando o total foi de 299.628 unidades.

No acumulado do ano, como era de se imaginar, o cenário é de queda: retração de 27,77% de janeiro a setembro de 2020 em relação aos nove primeiros meses de 2019 - 2.132.549 veículos emplacados neste período em 2020 contra um total de 2.952.347 unidades em 2019.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br