COM REFLEXOS DA PANDEMIA VENDAS CAEM EM ABRIL

COM REFLEXOS DA PANDEMIA VENDAS CAEM EM ABRIL

Em números, a queda de emplacamentos neste mês representa retrocesso de 24 anos, e de 17 anos no acumulado do quadrimestre

 Por Gian Calabrese 

Por conta da pandemia, o mês de abril de 2020 foi o pior desde 1996. Sem o pleno funcionamento do Detran e Concessionárias fechadas, a crise já revela um grande impacto no mercado com retrações de emplacamentos na ordem de 62,52% em relação a março de 2020, 69,74% ao mês de abril 2019, e 21,85% no acumulado dos primeiros quatro meses a 2019, de acordo com a Fenabrave.

Foram vendidas 28.256 motocicletas em abril, contra 75.394 em março, e 93.380 em relação a abril de 2019. Ao todo, no quadrimestre a queda foi de 275.174  em 2020 para 352.099 motociletas em 2019.

 

"Isso demonstra o resultado da chamada parada súbita de nossa economia, e da inoperância da maior parte das Concessionárias em decorrência da quarentena, decretada pelos estados, em função do Coronavírus, que determinou o fechamento do comércio na maior parte de nosso País”, avalia Alarico Assumpção Júnior, Presidente da Fenabrave.

 

Nas duas regiões que mais vendem motocicletas no país, no sudeste (37,19% para 19,95%) e nordeste (30,87% para 25,11%) as quedas foram vertiginosas em relação ao mês de março, enquanto nas outras regiões houveram aumento nas vendas, sul (9,87% para 17,96%), centro-oeste (10,16% para 18,73%), norte (11,71% para 18,25%). 

 

Segundo a entidade e suas regionais, já encaminharam ofícios as todos os Estados e Municípios, solicitando a reabertura, responsável e comprometida, das Concessionárias, e vem participando, semanalmente, de reuniões remotas com entidades congêneres ao setor e com o Governo do Estado de São Paulo, para argumentar em favor da reabertura, gradativa, das Concessionárias e Detrans, principalmente, nos municípios menos afetados pelo COVID-19.

Desde então, alguns estados, como Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina já autorizaram a reabertura das Concessionárias locais.

 

“Destaco que, como vem sendo, incansavelmente, enfatizado, em todos os ofícios enviados pela Federação, e nas reuniões remotas, entre a FENABRAVE e Governos – sejam Federal, Estadual ou Municipal-, estamos prontos para voltar, com total responsabilidade e seguindo, rigorosamente, todos os protocolos de saúde e cuidados sanitários, preconizados pela OMS, Ministério da Saúde e demais Autoridades Sanitárias. Vale ressaltar que as Concessionárias não são locais que provocam aglomerações. Além disso, outro argumento irrefutável refere-se à importância das atividades das Concessionárias, que garantem a mobilidade e manutenção de veículos que são primordiais nessa fase, já que transportam cargas e pessoas, por todo o País”, argumentou Assumpção Júnior.

 

Contudo os números podem variar devido a redução e prazos prorrogados de serviços pelo Detran de cada estado.

Confira a participação das dez marcas que mais venderam no acumulado do quadrimestre de 2020:

 

1 - Honda - 78, 91% 

2 - Yamaha - 14,80%

3 - Haojue - 1,11%

4 - BMW - 0,90%

5 - Kawasaki - 0,70%

6 - Shineray - 0,64%

7 - Harley-Davidson - 0,48%

8 - Triumph - 0,41%

9 - Dafra - 0,39%

10 - Suzuki - 0,31%   


Fonte:
Equipe MOTO.com.br